"Não sei como consegui isso", diz Vettel após oitavo triunfo seguido

Emocionado após vencer nos EUA, alemão pede à Red Bull que "não esqueça momentos como esse, que não durarão para sempre"

Logo que cruzou a linha de chegada após vencer o GP dos Estados Unidos, Sebastian Vettel não escondeu a emoção ao à equipe que “não esqueça momentos como esse, porque isso não vai continuar para sempre.” O piloto se referia à oitava vitória seguida no campeonato, superando o recorde histórico de Alberto Ascari e Michael Schumacher.

No pódio, o tetracampeão reconheceu que “honestamente, não sei como tenho conseguido isso. O carro estava fantástico.” Seu único momento de tensão nas 56 voltas no circuito de Austin foi na largada. “Foi difícil, porque Grosjean saiu muito bem e não sabia se seria o suficiente. Depois disso, só tivemos de nos concentrar com nosso ritmo. Tínhamos um bom controle do carro e conseguimos manejar as distâncias.”

É a primeira vitória de Vettel nos Estados Unidos, em sua terceira prova no país. A primeira foi em sua estreia, em 2007, quando a Fórmula 1 ainda usada o circuito misto de Indianápolis e o então menino de 19 anos pontuou pela primeira vez. Na segunda, em Austin, o alemão foi batido por Lewis Hamilton e chegou em segundo. “Minha primeira prova foi aqui, depois terminei no pódio. Então vencer é incrível”, lembrou Vettel, que prometeu “tentar” buscar uma nona vitória, na etapa final do campeonato, no Brasil.

Enquanto o companheiro reinava na ponta, Mark Webber viveu mais um de seus domingos complicados, começando pela largada. Saindo do lado sujo, em segundo, o australiano perdeu posições para Romain Grosjean e Lewis Hamilton nas primeiras curvas e superou o inglês ao longo da prova para ser terceiro.

“Obviamente, a pole position era muito importante. Eu sabia que isso ia custar um resultado muito melhor na corrida, então estou um pouco desapontado. Sabia que não seria fácil atacar a primeira curva daquela posição. A largada foi boa, mas naquele momento todos queremos estar do lado de fora da curva, então fiquei apertado”, narrou o piloto da Red Bull.

“Tive de passar Lewis e foi difícil superar Romain, que era muito limpo nas saídas das curvas 8 e 9. No final, com DRS, minha relação de marchas estava um pouco curta, mas isso tem a ver com a configuração que se escolhe para a corrida. Foi um bom trabalho de toda a equipe e fico feliz em estar no pódio na frente dos americanos pela última vez”, lembrou o australiano, que se aposenta da Fórmula 1 ao final do ano.

Vettel também aproveitou para parabenizar o apoio da torcida. “É apenas nossa segunda corrida aqui e temos mais de 100 mil pessoas vindo no domingo. Acho que é uma das melhores corridas da temporada. A cidade inteira está indo à loucura, é fenomenal.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP dos EUA
Pilotos Mark Webber , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias