"Não tenho muito a dizer", lamenta Lewis Hamilton

Antes mesmo de receber o "castigo" da direção de prova, inglês não se conformava com o desempenho e o desgaste dos pneus

Hamilton analisa os dados após corrida de Sepang

Sétimo colocado na bandeirada e, posteriormente, oitavo com a punição recebida pelos comissários de prova após o GP da Malásia, Lewis Hamilton está chocado. Falando antes de receber o "castigo" da direção de prova, o inglês da McLaren não se conformou com o desempenho.

>>
>>
>> >>
“Foi uma corrida muito difícil, eu dei meu melhor. Estou chocado. Comecei em segundo e terminei em sétimo. Foi uma estratégia errada parar tão cedo. Comecei em segundo e fiz o que pude para manter e consegui me manter assim por um tempo. Por isso, não tem muito a dizer, a não ser aguentar a punição da má estratégia". 
 
Hamilton culpa as paradas prematuras nos boxes para justificar os problemas enfrentados na parte final da corrida. "Por ter feito a troca de pneus muito cedo, isso me obrigou a parar a toda hora e antes de todo mundo. Isso ocasionou um resultado decepcionante, o sétimo [depois oitavo] lugar. Toda hora tínhamos de parar, já que meus pneus acabavam antes de todo mundo.”
 
"Foi por conta dessa necessidade de parada que tive minha performance prejudicada, principalmente no final da prova, quando Heidfeld e Webber me ultrapassaram. Tive de fazer uma parada extra e a coisa azedou de vez", completou o inglês.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias