"Não tinha certeza que eu venceria", diz Ricciardo após show

Australiano fez estratégia diferente funcionar e passou Hamilton e Alonso com quatro voltas para o fim

Parece que Daniel Ricciardo só quer saber de vencer corridas na Fórmula 1 em grande estilo. Depois de uma grande performance para bater as Mercedes no Canadá, o australiano repetiu a dose e fez uma estratégia arriscada funcionar para ganhar o GP da Hungria. Após 11 etapas disputadas no mundial de 2014, o piloto da Red Bull é o único a quebrar o domínio das Mercedes.

[publicidade]Em Hungaroring, Ricciardo usou os dois períodos de Safety Car para fazer suas paradas, teve de abrir uma grande diferença na metade da corrida para fazer a tática funcionar e, no final, superou, na pista, ninguém menos que Lewis Hamilton e Fernando Alonso. Isso, em uma pista conhecida por ser de difícil ultrapassagem.

“Não tinha certeza que eu venceria”, reconheceu. “Acho que o primeiro Safety Car caiu como uma luva para nós, pois conseguimos ser um dos primeiros que colocou pneus slick. No segundo Safety Car, paramos de novo e acabamos perdendo a liderança, então não tinha muita certeza do que aconteceria. Nosso stint foi muito longo e conseguimos uma boa diferença, mas teríamos de parar de novo e eu sabia que teria de ultrapassar outros carros.”

Ricciardo, que revelou ter tido alguns problemas com as configurações do carro durante a prova, explicou qual foi sua estratégia para superar os dois campeões mundiais nas cinco voltas finais.

“Eu sabia que eles não facilitariam. Eu tentei passar Lewis na segunda curva, mas forcei muito e acabei escapando um pouco. Porém, na segunda tentativa, eu fritei o pneu de novo, mas consegui passar porque eu tinha um pouco mais de aderência pelo lado de fora. E com Fernando eu sabia que teria de passá-lo rapidamente porque era perigoso ali no meio do sanduíche, pois Lewis estava na zona de DRS e eu não podia perder tempo – e não perdi.”

As ultrapassagens no final lembraram muito a primeira vitória do australiano, no Canadá, quando superou Sergio Perez e Nico Rosberg também na última parte da corrida. Mas Ricciardo acredita que a conquista na Hungria é mais real.

“Acho que dá para comparar com o Canadá. Obviamente, a primeira vitória é especial, mas ela também te deixa mais faminto para as demais e a sensação é a mesma, ainda que você consiga aproveitar mais, entender melhor o que está acontecendo. Essa vitória me pareceu mais real, então posso dizer que curti mais o que aconteceu hoje. Tenho de agradecer a equipe, pois são duas equipes na primeira metade é algo que devo a eles, que permitiram que eu me acostumasse sem colocar muita pressão e isso foi o certo a se fazer.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias