Newey acha difícil pegar as Mercedes na próxima temporada

Projetista da Red Bull, que vai se afastar das corridas neste ano, acredita que o motor ainda fará diferença

O carro de 2015 da Red Bull, o RB11, será o último com a “assinatura” de Adrian Newey, que se afastará da divisão de corridas da empresa a partir deste ano. Mas mesmo essa espécie de despedida daquele que é considerado um dos maiores projetistas da história da Fórmula 1 pode não ser o bastante para superar os atuais campeões mundiais, a Mercedes.

[publicidade] Isso, nas palavras do próprio Newey, muito em função da diferença da unidade de potência alemã para a Renault, utilizada pela Red Bull. Em 2014, a Mercedes venceu 16 das 19 provas e viu seus motores monopolizarem as pole positions.

Apesar de 48% da unidade de potência poder ser desenvolvida para 2015, Newey não acredita que será suficiente para os rivais da Mercedes. “Não sei se os outros podem chegar a outro nível. Será um desafio difícil e obviamente não sabemos em que estágio estará a Honda”, avaliou Newey, referindo-se à montadora que estreia em 2015.

A esperança do projetista é que seu último carro seja tão bom que tire parte desta diferença. “Com um motor um pouco mais fraco, mas um chassi superior, dá para vencer. Temos [no regulamento] um equilíbrio razoável entre o carro e o motor – o que, na minha visão, é como deveria ser.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias