Novo carro vai requerer "jeito novo de pilotar", diz Ferrari

Segundo o diretor técnico da Scuderia, Pat Fry, presença de Alonso no simulador ajudou equipe a entender novidades

Os pilotos terão de se virar para administrar os sistemas de recuperação de energia bem mais potentes que o Kers atual e economizar combustível durante as corridas. É o que os testes feitos por Fernando Alonso no simulador mostraram para a Ferrari.

Após testar as reações do novo carro, o espanhol fez observações “interessantes”, com as quais os engenheiros da Scuderia trabalham para melhorar o carro da próxima temporada, que deve fazer sua estreia no final do mês, nos testes de Jerez, na Espanha.

“Alonso usou o simulador e foi muito interessante para nós. Fernando nos deu feedback e detalhes que foram muito importantes para a equipe em termos de coisas que podemos administrar durante os treinos e a corrida”, explicou o diretor técnico da Ferrari, James Allison.

“Durante os treinos, o carro terá mais potência elétrica disponível e andará no limite de consumo de combustível [que será de 100kg por hora]. Nas corridas, será diferente. Para algumas delas, 100kg é mais do que suficiente, mas para outras você precisa ter cuidado para administrar o combustível a cada volta. Esse jeito diferente de pilotar demandará prática – aprender como ser rápido economizando combustível.”

Falando ao TotalRace, o espanhol já havia avisado que espera um estilo de pilotagem totalmente diferente a partir da próxima temporada.

“Espero que as decisões dos pilotos se tornem mais importantes porque os engenheiros têm menos controle, digamos, e você tem de tomar suas próprias decisões na corrida. Então precisamos estar prontos para poder tomar essas decisões da melhor forma possível.” 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias