Novo escapamento da Williams "queimou" o assoalho do FW33

Novidade experimentada por Rubens Barrichello nos treinos livres em Xangai teve problemas de confiabilidade e será revista

Sam Michael observa movimentação da Williams durante final de semana do GP da China

Havia muita expectativa na Williams em relação ao ganho de performance que o novo escapamento introduzido em Xangai daria ao FW33. Mas a novidade não deu certo, tanto que foi utilizada por Rubens Barrichello nos treinos livres, mas retirada do carro a partir da classificação. O diretor-técnico Sam Michael explicou o motivo em entrevista conduzida pela assessoria de imprensa da equipe.

“Os sinais foram até positivos no momento de tração do carro, mas tivemos problemas de confiabilidade. Algumas partes do assoalho queimaram e isso causou uma perda de performance aerodinâmica”, disse o australiano. “Estamos redesenhando algumas partes e teremos uma versão revisada deste escapamento no GP da Espanha, em Barcelona”.

O diretor-técnico admitiu que não está nada satisfeito com o fato da equipe não ter marcado pontos até agora e afirmou que uma reorganização da equipe técnica está em curso. Para a próxima etapa, o GP da Turquia em Istambul, ele apronta novidades para o carro.

“Teremos um assoalho modificado, novas asas dianteiras e traseiras e novos dutos de freio em ambos os carros. Esperamos que isso traga alguns décimos de segundo, para ajudar nossos pilotos a lutar entre os dez primeiros”, adiantou Michael.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Rubens Barrichello , Pastor Maldonado
Tipo de artigo Últimas notícias