"O carro estava muito ruim", admite Barrichello, 12º em Valência

Brasileiro afirma que andou no limite o tempo todo, mas o equipamento não ajudou. "Foi uma das minhas melhores corridas para a equipe"

Discreto, Barrichello ficou em 12º no GP da Europa

A 12ª posição foi o máximo que Rubens Barrichello conseguiu no GP da Europa de F-1. O brasileiro da Williams admite que seu carro ainda não consegue andar bem, mesmo com atualizações.

"Foi uma pena o carro estar tão ruim, pois foi uma das minhas melhores corridas para a equipe. Andei no limite o tempo todo", contou o piloto, que admitiu: chegou a tirar todas as atualizações para ver se a coisa melhorava, o que não aconteceu.
 
>> >> >> >> >> >> >> >> >>
"O carro não está evoluindo. Tivemos três upgrades que nao deram certo e estamos usando o carro velho nesse esquema. Sem contar que ele come muito os pneus traseiros. Foi prazeroso andar no limite, mas precisamos melhorar bastante", explicou.
 
"Optamos por tirar as peças novas que não estavam funcionando, mas as velhas também não produziam a carga das últimas corridas. Tivemos algum problema aqui que ainda não foi descoberto. Isso não aparece na TV, mas foi um fim de semana heróico", destacou o veterano, que acreditava ser possível terminar em décimo, não fossem as estratégias ousadas adotadas por outros pilotos.
 
"Conseguimos chegar à frente de quem fez a mesma estratégia. Fiquei contente em terminar à frente de [Paul] Di Resta e [Vitaly] Petrov. Só fui 12º pelo fato de [Jaime] Alguersuari e [Sergio] Perez terem feito estratégias diferentes e lucrado com isso", completou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias