O dia das pequenas: Toro Rosso comemora evolução. Marussia estaciona

Em 16º e 17º, respectivamente, Vergne e Ricciardo destacam programação cumprida. Pic deve perder 10 posições no grid

Vergne durante a sexta-feira na Coreia

Sentimentos distintos marcaram a sexta-feira das equipes do fim do grid, na Coreia. Enquanto a Toro Rosso comemorou a coleta de dados e uma certa evolução no carro durante o dia, a Marussia sofreu sem conseguir achar um acerto ideal e Charles Pic deve perder 10 posições no grid por usar seu nono motor na temporada. Já Caterham e HRT tiveram pilotos reservas testando um dos carros durante a primeira sessão. Os titulares voltaram à tarde. Veja o que os pilotos disseram:

Toro Rosso:
Jean-Eric Vergne, 16º:

"Foi aqui na Coréia que dirigi pela primeira vez na F1, ano passado pela Toro Rosso, durante o treino se sexta-feira, então esta sexta-feira foi como um aniversário pra mim. É uma pista legal e eu me senti muito confortável aqui. Trabalhamos duro para encontrar o equilíbrio e acredito que fizemos alguns progressos ao longo das três horas de treino. Mas há mais para vir".

Daniel Ricciardo, 17º:
"Fizemos progressos desde a manhã até a sessão da tarde e quando eu iniciei o segundo treino com o pneu macio senti que o equilíbrio do carro tinha melhorado. No entanto, com o super macio, encontrei tráfego nas minhas duas primeiras voltas e, na terceira volta, com pista livre, os pneus já não estavam no seu melhor. Depois dei muitas voltas com o option e, mesmo sem um ritmo ideal, não estive muito aquém. Então, considerando tudo, foi um dia positivo e temos uma idéia de como avançar para amanhã e melhorar o tempo para a qualificação”.

Caterham:
Heikki Kovalainen, 19º:

“A primeira sessão foi boa para mim. O carro estava bem equilibrado desde o início e ainda foi melhorando. Obviamente, a pista estava muito escorregadia no começo, mas os níveis de aderência melhoraram rapidamente e as pequenas mudanças que fizemos funcionaram bem. No segundo treino, acabei saindo da pista no começo, o que resultou em um problema no cockpit e tivemos de corrigir o banco. Não senti o carro tão bom quanto de manhã, mas as voltas com os supermacios foram conforme o planejado. No geral, foi um bom dia”.

Vitaly Petrov, 22º:
“O treino não começou como eu gostaria, pois logo no começo senti um furo no pneu traseiro direito.  Por isso tivemos de mudar o plano para não gastar outro conjunto de pneus macios. Nas primeiras voltas com o supermacio, o equilíbrio não estava muito bom, então fizemos algumas mudanças e melhorou. O nível de degradação dos supermacios é bastante elevado e por isso teremos a necessidade de cuidar dos pneus. Tanto Heikki quanto Giedo deram um bom número de voltas com os macios, então temos muitos dados para analisar”.

Giedo van der Garde, 22º na primeira sessão
"Outra sessão muito útil para mim. Quanto mais tempo eu passo no carro, mais confiante fico. Na manhã fiz um programa semelhante ao do Heikki e, tirando alguns  problemas de granulação nos pneus dianteiros, eu acho que fizemos bons progressos. Após as primeiras voltas, fizemos algumas mudanças e o carro ficou muito melhor, me dando confiança para forçar ainda mais. Mas ainda estou aprendendo e foquei em fazer o que a equipe me pediu e não em tentar virar o mais rápido possível”.

Marussia:
Timo Glock, 20º

"Não foi um dia fácil para nós. Tivemos um ritmo razoável no primeiro treino, mas o comportamento do carro já não era o ideal. No segundo treino, não fomos capazes de melhorar e os outros carros deram um passo à frente, enquanto nós não. Por isso, temos de descobrir o porquê do comportamento estranho do carro até agora. Vamos olhar atentamente os dados e ver o que podemos encontrar, pois há algo limitando o ritmo do carro. Encontrar o problema durante a noite não será uma tarefa fácil, mas o carro tem que estar melhor amanhã”.

Charles Pic, 21º
"A primeira sessão foi bem positiva. Fizemos um bom trabalho com o novo assoalho para comparar com os dados de Suzuka, enquanto eu aprendia o circuito. À tarde, eu me senti menos confortável com o carro. Não estávamos conseguindo melhorar e o carro estava difícil de conduzir. Decidimos mudar a caixa de direção, embora isto significasse perder algum tempo de pista. A mudança foi positiva, mas o carro ainda não ficou como gostaríamos. Temos que trabalhar para entender o porquê”.

HRT:
Narain Karthikeyan, 23º

“Como eu não corri na primeira sessão, tive que usar boa parte do FP2 para me adaptar ao circuito. Há áreas muito técnicas, tais como a curva 11 e o segundo setor. Amanhã vamos tentar uma diferente configuração e espero que na terceira sessão de treinos livres possamos ser capazes de preparar tudo do melhor jeito possível para a classificação”.

Pedro de la Rosa, 24º
“Hoje foi clássica sexta-feira. Estivemos focados em testar tudo o que tínhamos programado e conhecer o circuito, porque eu nunca havia competido aqui. Ele é muito técnico e você precisa conhecê-lo bem. Este era o alvo na manhã e ainda fomos melhorando o acerto do carro aos poucos. Na segunda sessão, usamos a nova asa e testamos as duas opções de pneus. Agora temos todos os dados para definir o set-up da classificação”.

Dani Clos, 24º na primeira sessão
“Eu nunca tinha competido aqui e foi uma sessão interessante. A pista estava muito suja, especialmente no começo e por isso não havia muita aderência. Foi uma sessão que exigiu muito, pois eu tive que aprender a pista muito rapidamente para ser capaz de dar o máximo de feedback para a equipe. Estou satisfeito porque tiramos conclusões  positivas e fizemos um bom trabalho”.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Pilotos Pedro de la Rosa , Narain Karthikeyan , Heikki Kovalainen , Giedo van der Garde , Timo Glock , Vitaly Petrov , Daniel Ricciardo , Dani Clos , Charles Pic
Tipo de artigo Últimas notícias