Palavra oficial da Hispania: "regra dos 107% não deve ser um problema"

Chefe da equipe, Mike Gascoyne assegura que time conseguirá completar muitas voltas e disputar o GP da Malásia com a F111

Karthikeyan não quer ficar só olhando em Sepang

Depois de dar vexame em Melbourne, colocando o carro na pista apenas no sábado e não conseguindo classificar, a Hispania garante que o GP da Malásia verá uma nova história.

"As expectativas para a Malásia são o retorno à normalidade. Sabemos que o carro tem potencial e espero que consigamos evoluir", garante o chefe de equipe, Mike Gascoyne, que vê seus dois pilotos alinhando em Sepang.
 
"A regra dos 107% não deve ser um problema em circunstâncias normais", assegura. Seus pilotos, Narain Karthikeyan e Vitantonio Liuzzi, torcem para que os objetivos estipulados pelo dirigente sejam cumpridos em Sepang. 
 
"A meta é completar o máximo de voltas possível nos treinos livres, como preparação para a classificação e a corrida", completa Gascoyne. "Sepang é uma pista exigente e uma boa prova para o F111. Sinto que o carro tem potencial para crescer em relação ao modelo do ano passado", analisa Karthikeyan.
 
"Estou confiante e motivado para esta corrida. Estou certo de que as coisas serão bem diferentes da Austrália, pois estamos melhor preparados e concientes do que temos de fazer", completa Liuzzi.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pilotos Narain Karthikeyan , Vitantonio Liuzzi
Tipo de artigo Últimas notícias