Para Alonso, é obrigação dos pilotos adaptar-se aos novos botões

Piloto da Ferrari não acredita que o acionamento da asa traseira móvel e do Kers traga problemas de segurança para as corridas

Alonso inicia sua segunda temporada na Ferrari

O espanhol Fernando Alonso não vê problemas na adoção da asa traseira móvel e do Kers para esta temporada. Ao contrário de outros pilotos, como Sebastian Vettel e Mark Webber, o ferrarista acha que os novos botões não afetarão a segurança das corridas.

“Francamente, acho que não haverá problemas, pelo menos na questão da segurança. No final das contas, somos profissionais e temos que ser capazes de nos adaptar a qualquer situação”, comentou, em depoimento ao site da Ferrari.

Falando sobre as consequências da degradação dos pneus Pirelli, o piloto espanhol faz coro com o chefe, Stefani Domincali, e destaca que as classificações serão menos importantes. “A estratégia será chave. Com mais pitstops, haverá mais incertezas nas provas e nossos mecânicos terão muito trabalho.”

Alonso se mostrou animado com o desempenho do 150º Italia, mesmo salientando que serão necessárias três ou quatro corridas até que seja possível saber onde a Ferrari está em termos de performance.

“Rodamos muitos quilômetros nos testes e mostramos que atingimos um bom nível de confiabilidade, o que é sempre importante. Há motivos para sermos otimistas, mesmo que não possamos saber com certeza onde estamos em relação aos demais. No último teste, introduzimos várias mudanças e, para Melbourne, trouxemos uma nova versão da asa traseira”, revelou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Austrália
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias