Para Alonso, título de Vettel será o segundo de muitos

Resignado por perder posto de bicampeão mais jovem, piloto da Ferrari acredita que feitos valem mais do que números

Alonso foi bicampeão com 25 anos, dois meses e 23 dias

Prestes a perder o posto de bicampeão mais jovem da história, Fernando Alonso, além de garantir que não se preocupa em ser substituído mais uma vez por Sebastian Vettel em alguma estatística de precocidade – o mesmo aconteceu em outros quesitos, como pole position e vitória – prevê que o alemão não vá parar por aí.

"Ele vai ganhar dois campeonatos com 24 anos e tem tempo suficiente para ganhar vários outros. Ele pode ser um grande nome dentro do esporte. No momento, é a história viva da F-1.”

Para o espanhol, mais importante que os números em si é a qualidade dos pilotos. E usa como exemplo o fato do tricampeão Ayrton Senna ser considerado por muitos melhor que o tetra Alain Prost e o hepta Michael Schumacher.

“As estatísticas são o de menos. As pessoas se recordam mais dos melhores, como dizem que Ayrton Senna é melhor que Alain Prost e Michael Schumacher, mesmo com menos títulos. Se ele ganhar o campeonato em Suzuka com todas as poles do ano, praticamente, isso só vai valorizar sua conquista".

(colaborou Luis Fernando Ramos, de Suzuka)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias