Para Barrichello, difusor decidiu a corrida em favor da Ferrari

Para piloto brasileiro, mudanças nas regras foram o principal motivo do salto dos italianos em Silverstone

Segredo da boa performance está na traseira da Ferrari

Do alto de suas 19 temporadas de experiência na Fórmula 1, Rubens Barrichello credita o domínio da Ferrari no GP da Grã-Bretanha à perda de terreno da Red Bull com as restrições ao uso de gases do escapamento como ajuda aerodinâmica em freadas.

“Isso se deve muito ao escapamento soprado, não tenha dúvida disso. A Red Bull depende muito dele.”

O piloto da Williams salienta, no entanto, que esta já era uma tendência, a qual ficou mais forte agora, com a mudança nas regras.

“A gente sabe que o ritmo da Red Bull é muito forte na classificação, mas na corrida, tanto a McLaren, quanto a Ferrari melhoravam muito. E, agora, se eles foram afetados, com certeza a Ferrari consegue crescer em cima disso. Ficou óbvio pela corrida da Grã-Bretanha.”

Barrichello ainda observa um dos motivos pelos quais a Scuderia vai melhor aos domingos que aos sábados. “A Ferrari parece ter uma asa que funciona melhor na corrida do que na classificação.” Lembrando que, durante a tomada de tempos, o dispositivo pode ser acionado a qualquer momento. Ou seja, ter uma asa traseira móvel – elemento que permite ganhos de 10 a 15km/h – que não funciona com 100% de eficiência é bastante prejudicial.

(Colaboraram Felipe Motta e Luis Fernando Ramos)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias