Para Button, pilotos têm assistências demais na atual Fórmula 1

Piloto da McLaren concorda com críticas de Juan Pablo Montoya sobre estágio atual da categoria, e quer menos ajuda das equipes

O colombiano Juan Pablo Montoya, que atuou na Fórmula 1 entre 2001 e 2006, criticou o atual formato do campeonato. Para ele, os pilotos têm tido orientações demasiadas de seus chefes de equipe e engenheiros sobre o lado técnico da performance.

"O piloto é preguiçoso agora. Não precisa sentir nada.”

"Eles veem que a temperatura está alta e tiram o pé. São avisados que os pneus estão se desgastando, tiram o pé. São avisados de freios quentes, tiram o pé.”

"Se você tirar essas ajudas, a sensação do piloto vai voltar a contar mais. Se você dirigir de maneira muito dura, vai destruir os pneus. O piloto e a equipe têm muita informação."

"Também significa que você vai começar a ver quem são os talentosos."

Campeão de 2009, Button concorda com Montoya. "Quando Juan Pablo correu não havia todos estes sensores", disse ele.

"Quando estávamos ambos correndo naquela Fórmula 1, precisávamos entender sobre os pneus, sobre se encontrar e aprender as coisas sozinho.

"Você não tinha a equipe te dizendo para andar mais forte em uma curva e como os seus pneus estão quentes na outra. Você tinha que sentir isso sozinho. Para mim era muito mais divertido. Há muito mais informação agora que ajuda os novos pilotos. Mas para mim, era uma área onde podia trabalhar e melhorar sozinho. Um trabalho melhor do que os outros pilotos poderia fazer a diferença.”

"Agora não é o caso. Eu concordo com Juan Pablo, o que é muito incomum", brincou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Juan Pablo Montoya
Tipo de artigo Últimas notícias