Para chefe, críticos têm "memória curta" sobre Hamilton

Whitmarsh relembra a carreira vitoriosa do inglês e alfineta: "a maioria nunca ganhará três GPs em uma temporada"

Hamilton e Whitmarsh

Às vésperas do lançamento do MP4-27, carro com o qual a McLaren espera desafiar o domínio dos atuais bicampeões mundiais Red Bull, o chefe da equipe, Martin Whitmarsh, fez questão de defender seu piloto Lewis Hamilton, que busca se livrar da montanha-russa que viveu na última temporada.

“As pessoas têm memória curta, não? Lewis fez parte da McLaren por mais que a metade de sua vida. Esteve na briga por títulos mundiais até a última prova por três vezes em suas cinco temporadas, e venceu para nós em 2008. Suas 17 vitórias em 90 GPs o colocam no topo do ranking do hall da fama da F-1”, afirmou ao site oficial da categoria.

Whitmarsh ressaltou que, embora tenha sido criticado pelos erros cometidos na temporada 2011, na qual foi pela primeira vez superado por um companheiro de equipe na F-1, Hamilton ainda mostrou seu talento.

“É verdadeiro dizer que a maioria dos pilotos nunca ganharão três GPs em uma temporada, como Lewis fez ano passado. Inclusive, alguns dos melhores momentos da temporada passada, do ponto de vista do talento puro, foram providos por ele.”

O chefe da McLaren reconhece, contudo, que Hamilton teve momentos ruins em 2011,

“Há alguma verdade em dizer que o ano dele foi difícil. Às vezes, quando as coisas não saíram tão bem para ele, ele deixou que o afetasse. Vimos isso algumas vezes ano passado. Mas mostra sua competitividade, é um efeito colateral de sua monumental vontade de vencer. E não gostaria que ele fosse diferente.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias