Para Horner, prova foi um "thriller" e uma "carnificina"

"A gente viu a confusão e pensava: 'ah, meu Deus, ele vai ser atingido'. E foi fantástico ver o bico amarelo surgindo dos destroços"

Horner (ao fundo): mérito é todo de Vettel

Para Christian Horner, vencedor do GP de Mônaco de F-1 pela segunda vez consecutiva como chefe da Red Bull, a corrida deste domingo foi um "thriller" e uma "carnificina".

"Thriller" pelos acontecimentos: o pit stop conjunto e não programado de Sebastian Vettel e Mark Webber na mesma volta, assim como a estratégia de apenas uma parada para Vettel durante toda a corrida. Já a "carnificina" foi por conta do acidente no fim, logo à frente dos três primeiros.
 
E, para Horner, o mérito da vitória foi todo de Vettel, que assumiu a responsabilidade pela tática adotada. "Essa corrida foi um 'thriller'. Ele venceu por conta dele e fez a estratégia funcionar no pior cenário. E Lewis começou uma reação em cadeia sofrendo acidentes."
 
"Foi uma carnificina! A gente viu a confusão e pensava: 'ah, meu Deus, ele vai ser atingido'. E foi fantástico ver o bico amarelo surgindo dos destroços. A gente temia um furo de pneu e a FIA tomou a decisão correta em parar a prova", continua Horner.
 
Para o dirigente, o resultado da tabela de classificação não reflete como tem sido o campeonato até então. "Vettel tem sido fenomenal neste início do ano, somando quase todos os pontos possíveis, mas a temporada está sendo emocionante."
 
Por fim, Horner destacou a recuperação de Webber após a lambança nos boxes: "Ele teve uma parada complicada, pois os mecânicos não receberam sua chamada. Houve confusão e isso custou muito tempo. Mas ele se recuperou de 15º para quarto. Foi uma pena que na última parte ele tinha muito tráfego, senão ele estaria pressionando Button. Foi uma grande recuperação."
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Tipo de artigo Últimas notícias