Para Jordan, Renault está fazendo "bullying" com Heidfeld

Irlandês sai em defesa de seu ex-comandado e diz que problema da equipe é a falta de recursos, e não os pilotos

Heidfeld é o oitavo colocado no Mundial de Pilotos

O ex-proprietário da equipe Jordan, Eddie Jordan, saiu em defesa de seu ex-piloto Nick Heidfeld. De acordo com o irlandês, o experiente alemão está sendo vítima de “bullying” por parte dos dirigentes de seu atual time, a Renault.

Recentemente, o piloto foi criticado, tanto pelo chefe da equipe, Eric Boullier, quanto pelo dono do time, Gerard Lopez. Ambos afirmaram que esperavam mais do alemão, que foi contratado às pressas no início do ano para substituir Robert Kubica após o polonês sofrer um grave acidente de rali.

“Isso poderia ser descrito como bullying”, afirmou ao jornal alemão Sport Bild. “Eles provavelmente querem desgastá-lo para que jogue a toalha voluntariamente.”

Jordan lembrou das qualidades de seu ex-piloto, que defendeu sua equipe em 2004. Para ele, o problema da Renault não são os pilotos, mas sim a falta de recursos.

“Para mim, ele é o Sr. Consistência. Sei disso porque Nick pilotou para mim por um ano. 2004 foi muito difícil do ponto de vista financeiro e não pudemos dar a ele o carro que ele merecia. O mesmo é verdadeiro sobre o momento da Renault.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Nick Heidfeld
Tipo de artigo Últimas notícias