Para Kimi, ainda é cedo para saber se calor e pneus ajudarão Lotus

Equipe ficou atrás apenas da Red Bull, com Raikkonen em terceiro pela manhã e Grosjean na parte da tarde

Os novos pneus, o traçado e o calor de Hungaroring, pelo jeito, fizeram bem à Lotus. No primeiro treino, Kimi Raikkonen ficou atrás apenas de Vettel e Webber e, à tarde, foi a vez de Grosjean ficar à frente do grid inteiro, com exceção da dupla da Red Bull. O francês ficou a 153 milésimos da primeira colocação, terminando o dia com a terceira colocação. Raikkonen foi o 8º.

“Foi um bom dia no geral. Nosso ritmo parece bom com ambos os compostos, mas todos estão muito próximos, então é difícil ter a noção exata. Vamos continuar fazendo o nosso melhor para irmos bem na classificação e na corrida”, comentou Grosjean após os treinos.

Para o francês, os novos pneus da Pirelli são bem parecidos com os antigos, o que causou poucas mudanças nos carros. “Eu não tinha testado estes pneus em Silverstone, então foquei em conhecê-los o máximo possível e tudo correu bem. Não há uma enorme diferença entre os novos e os antigos pneus e ainda há a questão da degradação para trabalharmos”, explicou.

Para Kimi Raikkonen, apesar do bom resultado, é cedo para dizer se o calor e os pneus irão ajudar mesmo o carro da Lotus. “Gastamos um pouco de tempo para entender os pneus e também a temperatura. É muito cedo saber se estas condições nos ajudarão, mas logo teremos a resposta”, disse o finlandês, que reclamou do tráfego. “Eu tive um pouco de tráfego no treino da tarde e, por isso, não consegui dar uma volta muito rápida”, revelou, explicando seu 8º lugar.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Kimi Raikkonen , Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias