Para Ricciardo, aumento de salário em 2015 não trouxe felicidade

Vencedor de três corridas no último ano, piloto da Red Bull espera ter carro competente para brigar pelo título em breve

A temporada de 2015 tem mostrado para o australiano Daniel Ricciardo o quanto ele sente saudades de ganhar após um 2014 de sonho, derrotando Vettel e vencendo três corridas. Para ele, nem o fato de ter recebido um aumento de salário da Red Bull é motivo de felicidade.

"Tem estado claro para mim neste ano o quanto eu amo ganhar e o quanto eu amo o sucesso no esporte", disse Ricciardo à revista inglesa Autosport.

"Dói quando você não pode lutar pelas vitórias, fico até muito contente de sentir isso. No ano passado foi fácil de certa forma, porque em quase todas as corridas podíamos lutar por um pódio. Você meio que se acostuma.”

"Neste ano eu tive meu salário aumentado, o que é bom. Mas sou muito menos feliz do que no ano passado por causa dos resultados. Mesmo que tenha um pouco mais de dinheiro, isso não significa nada para mim agora. O sucesso é puramente pelo que dirijo.”

"Isso mostra que minha fome está maior do que nunca. Essa é a minha maior motivação."

Para o australiano, duas temporadas amplamente contrastantes podem ser um benefício para ele no futuro, lhe acrescentando experiência. "Este ano vai me servir bem. Depois de irmos bem no ano passado, agora estamos tendo dificuldades.”

"Isso definitivamente me endureceu um pouco, e acho que vai me fazer apreciar ainda mais quando tiver uma chance de vencer de novo. Acho que isso vai me fazer mais forte como piloto.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Daniel Ricciardo
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias