Para Webber, GP da Itália tem parte boa e ruim

De positivo, australiano destaca história de Monza e energia dos Tifosi; por outro lado, encerra parte europeia e abre reta final do ano

Mark Webber: de olho em manter bom ritmo de Spa

Para Mark Webber, o GP da Itália, mesmo sendo uma festa, traz uma pitadinha de tristeza aos pilotos do grid da F-1: é um sinal de que a temporada está acabando.

A corrida em Monza, tradicionalmente, encerra o ciclo europeu do campeonato e a retomada das longas viagens cortando os oceanos do planeta. "Infelizmente, é a última corrida europeia da temporada", afirma.
 
"Por outro lado, Monza é uma das melhores corridas do ano, pois o clima é fantástico com os Tifosi apoiando a Ferrari. Existe uma grande quantidade de histórias com as velhas curvas inclinadas utilizadas há 80 anos". 
 
Sobre as características do circuito italiano, o australiano destaca o equilibrio entre velocidade máxima e equilíbrio nas partes travadas, torcendo para a Red Bull manter o bom desempenho apresentado na Bélgica, onde não esperavam tanta velocidade.
 
"É a corrida mais curta que participamos, uma vez que atingimos os 300 km de distância em uma velocidade muito rápida. Você precisa de um carro veloz nas retas, mas que tenha pressão aerodinâmica sensível para as curvas. Ficamos felizes com a boa corrida em Spa, e espero que Monza seja a mesma."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Mark Webber
Tipo de artigo Últimas notícias