Paul Di Resta cobra mais investimentos da Force India

Dono do time não concorda: "Se amanhã eu colocar mais 100 milhões, não terei garantias de que vamos melhorar"

 

Frustrado por ter chegado bastante próximo do pódio no GP do Bahrein, quando chegou a liderar a prova pela segunda vez na carreira, mas não teve ritmo para segurar Romain Grosjean nas voltas finais e perdeu a chance de pódio, Paul di Resta cobrou melhoras de sua equipe, a Force India.

“Se a equipe quiser, eles provavelmente terão de trabalhar um pouco mais no momento. Se eles fizerem isso na parte de design e tiverem mais investimento lá, não há motivos para que não possamos chegar ao pódio”, afirmou o piloto, que admitiu que a equipe trabalha, hoje, em sua “capacidade máxima.”

O piloto acabou igualando seu melhor resultado na carreira, com o quarto lugar.

“Precisamos tirar aquele algo a mais para ficarmos confortáveis na corrida e obter uma posição na classificação que lhe dá a base para fazer isso. As outras equipes não estão dormindo, então não vou me empolgar.”

Mesmo que o escocês cobre por mais investimento, o dono da equipe, Vijay Mallya, disse estar fazendo seu máximo e lembrou que a questão muitas vezes não envolve apenas o dinheiro.

“Não neguei nenhum pedido técnico. O diretor técnico, Andy Green, sabe bem que estou disposto a lhe apoiar em 110%, ele tem de ser responsável o suficiente para não desperdiçar dinheiro. Não temos dinheiro para desperdício. Se amanhã eu colocar mais 100 milhões nesta equipe, não terei garantias de que a performance vai melhorar.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Paul di Resta
Tipo de artigo Últimas notícias