Perez se firma como o piloto que melhor doma os Pirelli

A exemplo de sua estreia na F-1, na Austrália, mexicano faz estratégia de uma parada funcionar com bom ritmo de ultrapassagens

Perez conquistou dois pódios em 2012

 

Quando fica claro que a corrida pode ser decidida em favor daqueles que fazem funcionar uma estratégia de parar uma vez a menos, a F-1 já sabe em quem ficar de olho. Desde sua estreia na categoria, junto do retorno dos pneus Pirelli, no GP da Austrália de 2011, Sergio Perez mostrou que ninguém entende de preservar a borracha como ele.

Na ocasião, em Melbourne, foi o único a fazer uma parada apenas, algo que surpreendeu até os técnicos italianos em uma prova na qual houve pilotos que precisaram de três visitas aos boxes.

No último GP, no Canadá, não foi diferente. Unindo a economia nas paradas a um bom ritmo até o final, o mexicano escalou 12 posições no grid, largando em 15º e chegando em terceiro, para conquistar seu segundo pódio na carreira.

“Tínhamos que arriscar do início ao fim porque, se fizéssemos o mesmo que os outros, nada teria acontecido. Depois do primeiro stint, estávamos muito velozes e conseguia conservar bem meus pneus”, explicou em entrevista acompanhada pelo TotalRace.

O mexicano destacou que seu pódio não se deve apenas à estratégia. Na pista, as ultrapassagens sobre Kimi Raikkonen, que também largada fora dos 10 primeiros e adotara tática semelhante, e Nico Rosberg, foram fundamentais para o terceiro posto.

“Houve alguns momentos chave, como quando passei Rosberg e Raikkonen, porque nosso ritmo era muito similar. Se não tivesse passado Nico, seria muito difícil, porque ele tinha muita velocidade de reta.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Sergio Perez
Tipo de artigo Últimas notícias