Pilotos da F-1 apoiam criação de área de escape na Curva do Café

Liderados por Barrichello e Massa, assunto foi colocado em pauta em reunião com o delegado de segurança da FIA, Charlie Whiting

Barrichello e Massa lideraram o pedido dos pilotos da F-1 por mudanças na curva do Café

As chances da FIA aprovar o projeto apresentado pela Confederação Brasileira de Automobilismo e pela SPTuris, no último sábado, para a criação de uma área de escape na Curva do Café, em Interlagos, cresceram muito depois que os pilotos da Fórmula 1, liderados por Rubens Barrichello e Felipe Massa, reforçaram o pedido para que medidas que aumentem a segurança no trecho sejam tomadas.

Em Sepang, na reunião dos pilotos com o delegado de segurança da FIA, Charlie Whiting, o tema foi colocado em pauta pelos brasileiros. "Tudo vai ser analisado ainda. O Charlie quer uma análise total da CBA sobre o acidente. As imagens não são conclusivas e existe ainda algumas dúvidas para serem sanadas”, assinalou Barrichello, que destacou o papel deste movimento para que as mudanças sejam efetivadas.

“Tanto eu como o Felipe, que era mais próximo do Gustavo (Sondermann), ficamos chocados. Não acredito em coincidências, dois acidentes no mesmo trecho são mais do que um sinal para que haja uma ação. E ela ficará melhor se os pilotos da Fórmula 1, em contato com a FIA, tenham uma participação direta. Então nós estaremos no comando - eu como presidente da GPDA (Associação dos Pilotos da F-1) e o Felipe também - para fazer alguma coisa que ajude o automobilismo brasileiro a melhorar”, disse o piloto da Williams.

Felipe Massa, diretor da GPDA, também deixou claro que não medirá esforços para que estas mudanças aconteçam. “É tudo o que eu quero. Não acho que deveríamos mudar o traçado de Interlagos porque é uma pista sensacional, que proporciona ultrapassagens e é muito legal de se pilotar nela. Mas a Curva do Café é perigosa e isso foi provado nos últimos anos com os acidentes que tivemos. Sempre apoiei mudanças desde o primeiro acidente que tivemos ali. A grama não é suficiente e o muro fica muito perto da pista. É necessário fazer uma área de escape para deixar o trecho mais seguro”, analisou.

De acordo com um comunicado oficial da CBA, “a solução aprovada propõe a remoção do último lance de arquibancadas, o que ampliaria a área de escape externa em cerca de 20 metros de profundidade em uma extensão que poderá chegar a 200 metros. Para evitar que essa área seja usada como extensão da pista o revestimento local será feito material especial de baixa aderência. Embora o prazo de conclusão só possa ser definido com exatidão após a conclusão do projeto a ser executado, estima-se que as mudanças deverão ser executadas até o mês de agosto”.

De qualquer maneira, a mudança será analisada pela FIA para passar pelo processo de homologação do circuito para receber a F-1. Procurado pela reportagem do TotalRace em Sepang, Charlie Whiting deixou claro que irá ao Brasil acompanhar eventuais mudanças sempre que necessário.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Rubens Barrichello , Felipe Massa
Tipo de artigo Últimas notícias