Pilotos da F-1 temem pelo uso da asa traseira móvel em Mônaco

Com exceção de Michael Schumacher, todos se mostraram contra o uso do dispositivo em Monte Carlo

Pastor Maldonado e Rubens Barrichello conversam após reunião de pilotos em Istambul

O uso da asa traseira móvel durante o final de semana do GP de Mônaco está gerando muita discussão no paddock. Na reunião dos pilotos em Istambul, todos se mostraram contrários à utilização do dispositivo em Monte Carlo por questões de segurança. Com uma única exceção: Michael Schumacher.

“O problema principal está dentro do túnel. Fazer a curva que tem ali com a asa aberta pode ser muito perigoso. A questão não é nem na freada da chicane na seqüência, que provavelmente seria o ponto final de utilização da asa na corrida. Mas dentro do túnel não tem espaço e perder o controle do carro ali seria um grande problema”, disse Rubens Barrichello ao TotalRace.

De qualquer forma, o comissário de segurança da FIA Charlie Whiting já sinalizou às equipes que a asa traseira móvel poderá ser utilizada em Mônaco. Durante o final de semana da próxima corrida, o GP da Espanha em Barcelona, os pilotos devem colocar o tema em pauta na reunião de sexta-feira com Whiting.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Tipo de artigo Últimas notícias