Pirelli decide não mudar pneus no GP da Grã-Bretanha

Com pouco tempo de pista e sem unanimidade, Hembery admite que mudanças no processo de construção devem resolver impasse

Depois de ter pouco tempo de pista com os pneus que pretendia estrear oficialmente no GP da Grã-Bretanha, a Pirelli decidiu voltar atrás e não vai usar a novidade. A mudança visava diminuir o risco de novas delaminações, como ocorreu com Felipe Massa na corrida do Bahrein e com Lewis Hamilton e Paul Di Resta em treinos livres na pista árabe e em Barcelona, na Espanha.

O plano inicial era testar os pneus nos treinos livres do GP do Canadá e usá-los na corrida em Silverstone. Porém, como choveu na sexta-feira em Montreal e a Pirelli não conseguiu a unanimidade entre as equipes para mudar o pneu, os italianos decidiram voltar atrás.

Para evitar novos estouros, a empresa vai mudar alguns processos de fabricação, mas vai manter o aço na construção. O novo pneu retomava o uso do kevlar, assim como ano passado. Temendo que a alteração interferisse no rendimento de seus carros, algumas equipes barraram a mudança.

“Não vamos usar o novo pneu, pois não tivemos muita chance de testá-lo. Temos algumas mudanças internas de especificação – mudanças processuais – que achamos que vai durar a questão das delaminações que vimos”, afirmou Paul Hembery, diretor de automobilismo da Pirelli, à Autosport.

“Isso é bom sob vários pontos de vista, pois significa que as equipes trabalharão com o mesmo pneu com o qual começaram a temporada. Mas provavelmente não será bom para algumas equipes que estão com dificuldade com o pneu dianteiro.”

Anteriormente, para frear as delaminações sem ter de alterar os pneus.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Tipo de artigo Últimas notícias