Pirelli diz que tem ainda mais quatro anos como fornecedora única da F-1

Desde 2011 como fornecedora oficial de pneus da categoria, Pirelli deve manter posto apesar de pressão da Michelin

Após o anúncio de que estariam interessados a voltar a fornecer pneus na Fórmula 1, a Michelin vai ser obrigada a esperar mais para retormar seu projeto na categoria. Pelo menos foi o que disse a Pirelli por meio de seu diretor, Paul Hembery.

"O edital saiu e que diz que vamos ter um único fornecedor de pneus até o final de 2019", disse Paul Hembery da Pirelli, que ainda acrescentou que a situação não mudará.

"Isso reflete que as equipes querem manter essa situação. Não temos mais nada a acrescentar a isso. A guerra de pneus é uma questão acadêmica que não tem uma resposta real, há muitas variáveis.”

"Não posso dizer que não queremos. Quer dizer, não saberíamos quais parâmetros estaríamos envolvido. Poderíamos testar ou tudo seria feito em simuladores? Para quantas equipes você forneceria? Há muitas variáveis possíveis."

Franz Tost, chefe da Toro Rosso, explicou por que as equipes não querem uma nova guerra de pneus na Fórmula 1.

"Isso significaria que duas equipes obteriam os melhores pneus e o resto ficaria com uma porcaria, porque era assim antes. Quando estava a Michelin, era a Renault. Alonso tem boas memórias. E a Bridgestone ficava com Ferrari, esta é uma das razões pelas quais Michael Schumacher foi tão bem sucedido", disse ele.

"Se isso volta é a mesma história: duas fabricantes de pneus, duas equipas que recebem pneus bons.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias