Pirelli nega culpar equipes por problemas nos pneus

Fabricante diz que foi mal interpretada em comunicado que fala que furos foram causados por troca de compostos

Paul Hembery

Após lançar um comunicado ontem divulgando que algumas das causas dos estouros de pneus no GP da Grã-Bretanha haviam sido a troca de lado dos compostos traseiros, o alto ângulo de cambagem e a baixa pressão dos pneus, a Pirelli se redimiu com os times dizendo ter sido mal interpretada.

O diretor esportivo da marca, Paul Hembery, disse que trabalha com apoio de todas as equipes e que lamenta ter sido mal compreendido, nunca querendo jogar a culpa das falhas nas escuderias.

“Contrário à impressão que algumas pessoas formaram, eu gostaria de destacar a colaboração e suporte que estamos recebendo das equipes, pilotos, FIA e FOM”, falou.

“De nenhuma forma quisemos criar argumentos para atacar alguém. Temos nossa responsabilidade e nosso comunicado anterior indica isso.”

“Mas não temos o controle total nos elementos o uso dos pneus. Precisamos da contribuição de todo mundo. Considerando isso, estamos recebendo todo o apoio de todas as partes envolvidas pelas quais estamos muito gratos.”

Neste fim de semana em Nürburgring, a Pirelli introduzirá os novos pneus com cinta de Kevlar, impondo o banimento da inversão de pneus, além de estabelecer limites de pressão e cambagem. Na corrida seguinte, em Budapeste, os pneus introduzidos terão construção do ano passado no composto 2013.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias