Por outro pedido de paternidade, juiz suspende exumação do corpo de Fangio

Outro homem pede o reconhecimento da paternidade do pentacampeão mundial de Fórmula 1, o que fez a decisão da semana passada cair.

Na sexta-feira passada, um juiz de Mar del Plata autorizou a exumação do corpo de Juan Manuel Fangio, para que pudesse ser realizado exame de DNA e  assim comprovar se o piloto seria realmente o pai de Oscar Cesar Espinoza.

No entanto, a exumação que seria feita no dia 7 de agosto, foi suspensa hoje por uma corte diferente, em La Plata. Tudo por conta de um outro caso de comprovação de paternidade, que havia começado antes do de Espinoza. Quem deseja ser reconhecido como filho de Fangio desta vez é Ruben Vazquez.

De acordo com a decisão, enquanto o caso de La Plata não tiver seus desdobramentos para a justiça, o corpo do pentacampeão não poderá ser desenterrado.

Fangio nunca foi casado ou reconheceu algum filho em vida, mas viveu longo tempo com Andrea Berruet, que é a mãe de Espinoza. Na próxima sexta-feira, dia 17, a morte do piloto completa 20 anos.

Ainda não está claro quais serão os próximos passos do advogado de Espinoza, na tentativa de exumação do corpo de Fangio e assim, finalmente, termos o veredito sobre a paternidade.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Juan Manuel Fangio
Tipo de artigo Últimas notícias