"Posso fazer até melhor do que o Bottas vem fazendo", garante Massa

Depois de mais um acidente na primeira volta, brasileiro se mostra confiante em relação à performance

A tabela do campeonato mostra Felipe Massa com 30 pontos, em 10º lugar, e Valtteri Bottas em quinto, com 91. Mas os números não mostram uma série de infortúnios pelos quais o piloto brasileiro vem passando neste ano. Isso, desde a primeira prova, quando foi acertado por Kamui Kobayashi. No GP da Alemanha, foi uma batida com Kevin Magnussen, considerada acidente de corrida pelos comissários, que acabou com a prova do piloto da Williams ainda na primeira curva.

[publicidade]Perguntado pelo TotalRace se a diferença de pontuação em relação ao companheiro o pressionava, Massa se mostrou confiante de que poderia estar fazendo um trabalho até melhor do que Bottas, que foi ao pódio nas últimas três provas, caso conseguisse terminar as corridas.

“Ele é um competidor duro mas não tenho por que temê-lo, de jeito nenhum. Sei do que eu sou capaz, o que eu posso fazer pela equipe, a minha velocidade. Não devo nada a ele. Posso fazer tanto quanto ele fez nas últimas corridas ou melhor. Não tenho nenhuma preocupação com isso. Fico feliz pelo que aconteceu com ele, pois ele fez por merecer por meio do trabalho dele, mas a gente poderia estar bem na frente da Red Bull agora se tudo o que aconteceu – incluindo o acidente da primeira corrida – não tivesse acontecido.”

Falando sobre sua curta prova em Hockenheim, Massa se isentou da culpa pela batida com Kevin Magnussen.

 “O Valtteri acabou largando um pouco mal e botei do lado. É claro que dividir a curva por fora com meu companheiro estava fora de questão, então eu tirei um pouco o pé e tinha outro carro ali. Ele sabia que os dois estavam lá”, explicou.

“A diferença é que ele sabia que eu estava lá e eu não sabia que ele estava ali. Não entendi nada quando bateu. Foi uma sensação estranha, mas o acidente pareceu mais forte de fora do que dentro do carro.”

Mesmo com a maré negativa, Massa segue frisando que está contente com seu desempenho.

“Quando é um problema que depende de você, quando você precisa melhorar, é mais complicado. Mas não sei o que vai acontecer em cada corrida. Até entrei na primeira curva cauteloso para que nada acontecesse. Não dependia de mim. Mas sem dúvida essa [maré de azar] vai virar. Com meu ritmo eu não tenho preocupação. Se eu estivesse lento e não conseguisse o resultado por culpa minha, seria diferente. Foi falta de sorte, não foi culpa minha”, finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias