Precisão na freada é crucial em Montreal, diz Kovalainen

Piloto da Lotus destaca o que é necessário para obter um bom tempo de volta no circuito Gilles Villeneuve

Heikki Kovalainen contorna uma curva durante o GP de Mônaco

Quando se fala no circuito Gilles Villeneuve em Montreal, o desgaste dos freios é sempre um dos principais temas. Mas as fortes freadas ao final das longas retas não são importantes apenas para testar a resistência do equipamento, mas cruciais também para um bom tempo de volta. É o que afirma o finlandês Heikki Kovalainen, da equipe Lotus.

“É um bom desafio, uma pista que exige dos freios e na qual você precisa ser muito preciso na zona de freada para acertar uma volta rápida. Outro fator importante é maximizar o uso das zebras de forma eficiente. Dá para ganhar tempo se você acertar o carro para isso, o que será um dos nossos objetivos nos treinos livres”, receitou o piloto.

Depois de um final de semana discreto em Mônaco, a Lotus espera voltar a andar próximo do pelotão intermediário na classificação e também na corrida, classificada como “estranha” por Jarno Trulli. “Eu adoro o Canadá e especialmente Montreal - a pista em si é ótima, um verdadeiro desafio, as pessoas são hospitaleiras e a cidade é uma boa mistura de Europa e América do Norte. Mas essa corrida sempre foi dura comigo! Não sei se é azar, mas mesmo tendo andado bem aqui sempre dava algo errado. No ano passado eu não terminei, então quero mudar isso neste ano”, disse o italiano.

O dono da equipe, Tony Fernandes, prometeu anunciar novidades no final de semana canadense. “Será minha primeira viagem ao país e estou animado com o que me disseram ser uma das melhores corridas da temporada. Fora da pista temos mais boas novidades para revelar e na pista teremos mais uma chance de mostrar o quanto aprendemos sobre o carro”, falou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Jarno Trulli , Heikki Kovalainen
Tipo de artigo Últimas notícias