"Prefiro acreditar que Koba teve um problema", diz Massa

Depois de ser abalroado em primeira prova da temporada, brasileiro espera comprovar bom ritmo da Williams

Depois de ver sua primeira corrida do ano ser arruinada por Kamui Kobayashi logo na primeira freada do GP da Austrália, Felipe Massa diz “preferir acreditar” na versão dada pela equipe do japonês, alegando falha no sistema eletrônico de frenagem, uma das novidades do regulamento deste ano.

Falando ao TotalRace na Malásia, onde disputa a segunda etapa da temporada neste final de semana, o brasileiro da Williams espera que a Caterham resolva o problema.

“Tomara que tenha sido problema no freio mesmo, porque o que ele fez foi inaceitável. Prefiro acreditar no problema que a equipe dele informou e que ele também escreveu me pedindo desculpas. Olhando o que aconteceu, se não tivesse problema, ele deveria ter tido uma punição. Mas é lógico que é uma preocupação. Sem dúvida, a equipe dele está trabalhando para não ter este tipo de problema novamente, assim como as demais. Nós não temos esse problema, graças a Deus.”

Da Austrália, ficaram as lições com base no que os rivais fizeram. “Vale a pena estudar a corrida de qualquer maneira, mesmo se eu não corri. Foi o que eu fiz – assisti à corrida três vezes em casa para observar o comportamento diferente dos carros, de como cada um se comporta com cada pneu e cruzei com os dados da equipe. Isso mostra interesse em entender como o carro se comportou.”

Porém, mesmo com todos os dados na mão, Massa ainda não tem uma ideia clara de onde a Williams está em relação aos rivais – mas crê que, sem os problemas que tiveram, ele e o companheiro Valtteri Bottas, poderiam ter chegado ao pódio.

“Todo GP serve para comparar onde estamos em relação aos outros. É difícil dizer se somos a segunda força porque tudo é novo no campeonato e vemos equipes evoluindo. Ainda é cedo, mas mostramos um bom potencial. Era uma corrida em que, talvez, pudéssemos ter colocado os dois pilotos no pódio.”

Por outro lado, a equipe correrá na Malásia praticamente com o mesmo carro da Austrália.  “Infelizmente, não conseguimos trazer novidades para esta corrida. Espero que tenha coisa nova para o Bahrein. Se não, para a China. A equipe está tentando corrigir problemas que temos no carro – talvez menos que os outros, mas também temos de evoluir.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias