Previsão do tempo mantém tradição de não se comprometer

Calor abafado e umidade relativa do ar elevadíssima provocam clima instável

No fim da tarde, o tempo começa a fechar: daí, vem o

Já virou rotina. Entra ano, sai ano e a meteorologia da Malásia bate sempre na mesma tecla: indecisão. Mas culpá-los por isso seria injusto. Afinal, o clima na região é quase imprevisível.

Na latitude da Malásia, semelhante a de Belém e Manaus, é normal fazer um calor abafado, com umidade relativa do ar elevadíssima. Essas características aumentam o potencial de precipitações.

Dessa forma, é muito comum o dia terminar com uma chuva pesada, outra particularidade climática. Garoas são raras: o normal é o “toró” mesmo.

Os principais sites que trabalham as condições do tempo indicam que, entre hoje e domingo, a probabilidade de chuva é grande. Em especial, no fim da tarde. A corrida tem a largada marcada para às 16h locais.

Em 2009, a chuva foi tão forte que a prova teve de ser interrompida, para depois ser encerrada. Jenson Button, então na Brawn GP, foi o vencedor.

A reportagem do TotalRace encontra-se em Kuala Lumpur desde domingo. Hoje, às 17h, a chuva deu as caras.
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Tipo de artigo Últimas notícias