Problema da Williams não são os membros, diz Wolff

Novo acionista do time inglês afirma que outros times deram passos mais certeiros neste início de ano e não culpa afastamento de Head

Toto Wolff, da Williams
Novo acionista da Williams, o investidor e ex-piloto austríaco Toto Wolff comentou o início decepcionante de temporada da equipe inglesa em 2011, que, de acordo com as estatísticas, é o pior de todos os tempos.
 
Os péssimos resultados obtidos por Rubens Barrichello e Pastor Maldonado levantaram a suspeita de uma mudança na estrutura do time, fomentada até pelo diretor técnico Sam Michael (que admitiu sair se for necessário), mas Wolff deixou bem claro que o problema não são os membros da equipe.
 
"Nossos ingredientes parecem certos, mas de alguma forma não são traduzidos em performance. Mas estou otimista de que voltaremos à performance merecida. Posso ver na cara deles que todos estão trabalhando duro. É tudo sobre tempo. Outras equipes parecem terem dado grandes passos da pré-temporada para a primeira corrida e nós não", refletiu.
 
Wolff também comentou que o afastamento de Patrick Head do projeto da FW33, por conta de seu menor envolvimento com o time nos dias atuais, não é o motivo do retrocesso. "Não sei até que ponto isso está ligado com Patrick, mas a história fala por si, não tenho dúvidas disso."
 
"Contudo, em um certo momento, toda equipe tem de dar um passo à frente em relação à sua fundação e dar espaço para novas gerações. Temos uma nova, com jovens garotos, mas isso não é desculpa falar que Patrick não está mais envolvido como antes. Cabe à nossa nova geração levar o time de volta ao sucesso."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias