Promotores garantem que GP da Rússia não está ameaçado

Chefes da corrida em Sochi dizem não ter dúvidas de que prova acontecerá apesar de especulações da mídia

Relatos que surgiram nesta semana indicam que a corrida da F1 em Sochi poderia ser cancelada se o governo local não desse o apoio necessário. Porém, essa possibilidade foi desmentida pelo promotor do GP russo, Sergey Vorobyev, que disse que a situação não sofreu alterações.

"Estou certo de que o GP da Rússia será disputado em Sochi em 2015 e nos próximos anos", disse ele ao Motorsport.com. "Todos os trabalhos de preparação para a corrida estão acontecendo e nada mudou."

Empréstimo

Para a corrida, se exige o pagamento de uma taxa de direitos pela empresa OMEGA à FOM. Esta medida foi acordada como parte do acordo original do GP da Rússia, assinado com Bernie Ecclestone.

O pagamento, que assumirá a forma de empréstimo, seria de 65 milhões de Euros. Governador local, Veniamin Kondratiev disse à mídia russa na semana passada que este pagamento era necessário para garantir o evento.

"Há um acordo com o Ministro das Finanças, de que vamos ter um empréstimo do orçamento do Estado", disse ele. "Falando sobre o empréstimo: se houver um, terá Fórmula 1. Se não houver, nada de Fórmula 1."

Boatos falsos

Embora seu comentário final tenha sido interpretado por alguns como uma sugestão de que a corrida possa estar ameaçada, a situação, na verdade, não está diferente de antes.

Fontes disseram ao Motorsport.com que o empréstimo será feito definitivamente - e, além disso, que o financiamento acontecerá.

Como parte do acordo original assinado entre a FOM e os promotores da OMEGA, os pagamentos estão assegurados. Além disso, o financiamento foi garantido pelo presidente russo, Vladimir Putin.

Orçamento operacional

Vorobyev não quis falar sobre detalhes do empréstimo.

"Eu não sou o responsável para comentar sobre isso", disse ele.

No entanto, ele confirmou que era dever do circuito cobrir os custos operacionais do evento, fora qualquer taxa devida à FOM.

"Nossa meta é cobrir os custos operacionais com a renda que vamos ter da corrida em si, não incluindo os pagamentos à FOM. Tenho certeza de que nossa meta será alcançada.”

Entrevista e reportagem adicional por Oleg Karpov

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Rússia
Pista Sochi Autodrom
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags russian gp, sochi