Raikkonen diz não guardar mágoas após dispensa da Ferrari

Finlandês reconhece, contudo, que sua história na equipe italiana poderia ter terminado de uma maneira melhor

Raikkonen pilotou pela Ferrari entre 2007 e 2009

Kimi Raikkonen reconheceu que sua história com a Ferrari poderia ter terminado de uma maneira diferente, mas garantiu que não sente mágoas a respeito da equipe. O finlandês pilotou pela Scuderia de Maranello entre 2007 e 2009, sendo campeão em seu primeiro ano.

“Sinto-me bem com eles. Ganhei um título e agora não tenho nenhum sentimento a respeito deles, nem bom, nem ruim. Estou feliz com o que tenho”, afirmou à Autosprint.

Hoje na Lotus, Raikkonen foi dispensado da Ferrari um ano antes do fim de seu contrato para dar lugar a Fernando Alonso. A equipe italiana pagou uma alta multa pela quebra do acordo e o finlandês partiu para duas temporadas no Mundial de Rali.

“As coisas poderiam ter sido feitas de maneira melhor, mas de que isso importa agora? Eu sei dos motivos pelos quais não fiquei com eles, mas não quero falar nisso agora. Como disse, não tenho mágoas de ninguém.”

Após a saída da equipe de Maranello, cogitou-se que Raikkonen iria para a McLaren na temporada 2010. O finlandês negou, no entanto, que as negociações tenham ido longe e que tenha pedido muito dinheiro para voltar a Woking, time que defendeu entre 2002 e 2006.

“Isso não é verdade. Naquele momento, não via motivo para assinar por alguns meses. Não estava tão desesperado, não é que faria qualquer coisa para continuar na F-1.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias