Raikkonen não espera que Lotus esteja competitiva em Monza

Para finlandês, carro não se comporta bem com pouca asa traseira, configuração usada para vencer as retas do traçado

Vindo de seu primeiro abandono desde o GP da Alemanha de 2009, Kimi Raikkonen não espera um grande resultado na corrida da Itália, no próximo final de semana. Isso porque o finlandês acredita que seu Lotus não se adapte muito bem ao circuito de Monza.

“É um traçado em que todos estarão usando seu nível mínimo de pressão aerodinâmica. Isso nem sempre foi o melhor para nosso carro, mas a fábrica está trabalhando duro para conseguirmos mais velocidade e estabilidade, com algumas mudanças no carro. Vamos esperar para ver o que acontece na sexta-feira para termos uma ideia melhor do que pode ser almejado.”

O companheiro de Raikkonen, Romain Grosjean, prefere ver o lado positivo. “Pode ficar muito quente às vezes e ser uma corrida dura com os pneus. Considerando que essa é uma vantagem de nosso carro, esperamos que isso aconteça.”

O francês volta a Monza em um Fórmula 1 pela primeira vez desde 2009, uma vez que cumpriu suspensão na prova italiana ano passado pelo acidente causado na largada do GP da Bélgica. “Como piloto, tudo o que eu quero fazer é correr, então mal posso esperar para voltar para a pista no primeiro treino livre.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Kimi Raikkonen , Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias