Razia considera atuação em Interlagos como "espetacular"

Brasileiro participa de primeiro treino livre, avalia nova peça e ganha elogios do chefe de equipe da Lotus

Luiz Razia em Interlagos (Miguel Costa Jr.)

Um dos colunistas do TotalRace, Luiz Razia realizou nesta sexta-feira sua participação nos treinos livres para o GP do Brasil de F-1.

O baiano de 22 anos, que fez parte da primeira sessão em Interlagos com o carro do italiano Jarno Trulli, avaliando uma nova asa traseira e de dois compostos de pneus Pirelli para o próximo campeonato.
 
Razia completou 32 voltas, com o tempo de 1min17s595, completando a sessão em 20º lugar no geral. "Foi espetacular, bem melhor que esperava", celebra.
 
"Foram programadas 25 voltas, mas demos 32 porque o trabalho estava muito rápido e muito bom. A equipe queria continuar com o trabalho para analisar outras peças como freio, por exemplo. Eles queriam fazer um trabalho como se eu fosse oficial, e conseguiram isso."
 
"Não só completei, como andei no ritmo do Heikki, o que foi muito bom. Desde o começo, consegui andar junto dele e isso foi importante. O time gostou e foi um treino muito positivo, abre as portas para mim não só aqui como em outros lugares", resume o piloto, que está em seu segundo ano de envolvimento na F-1 - no ano passado, foi test-driver da Virgin.
 
A primeira saída de Razia consistiu na avaliação da nova asa, que foi utilizada o tempo todo no outro carro, de Heikki Kovalainen. A partir de sua segunda entrada na pista, o brasileiro utilizou a peça antiga para comparar o desempenho das duas. "Com a asa velha, meu carro perdia cerca de 8 km/h na reta e 0s4 no tempo de volta", destacou o piloto.
 
"Começamos o treino com pneus duros e a asa nova. Meus tempos estavam próximos aos do [Heikki] Kovalainen, que era minha principal referência. Em seguida, voltamos para a asa velha. No final, colocamos o pneu médio e, na minha volta rápida, que é sempre a primeira, dei uma erradinha na Junção, o carro saiu de traseira e perdi uns quatro décimos."
 
No fim, Razia considerou o saldo desta estreia com um F-1 em sua terra natal mais que positivo, e espera que o desempenho desta sexta o ajude na conclusão de um contrato para 2012: "Estou muito contente, acho que foi um teste muito bom. A equipe ficou bastante satisfeita com o trabalho que foi feito. Até andamos mais do que planejamos, deveríamos ter andado 25 voltas e fizemos 32, pois eles estavam gostando do trabalho e resolveram testar mais algumas coisas."
 
"A gente fez um trabalho fantástico aqui e na GP2. Eles querem que eu continue na equipe de qualquer jeito e vamos ver... O ano que vem está aberto e vamos lutar para representar bem o Brasil novamente. É muito importante essa conversa com a Team Lotus. As reuniões devem acontecer entre os dirigentes e patrocinadores e vou estar presente porque as coisas devem ser conversadas olho a olho e numa mesa redonda."
 
E não foi só Razia que ficou contente com o trabalho: o chefe do time, Mike Gascoyne, também elogiou a atuação do brasileiro. "Ele foi muito, muito bem. Cumpriu o cronograma sem problemas e completou boas voltas. Acredito que ele tenha aproveitado", destaca o dirigente, que ressaltou o desejo de ver o piloto seguir na equipe, tanto na F-1 quanto na GP2. "Ano que vem queremos tê-lo na GP2 novamente, pois vimos na última corrida em Abu Dhabi, onde ele somou um pódio e fez duas atuações sólidas, que ele será um dos candidatos ao título. Vamos ver."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Tipo de artigo Últimas notícias