Renault admite que não estava esperando problemas apresentados em Jerez

Diretor de operações de pista lamenta perda de quilometragem por times nos dois primeiros dias de testes de 2014

38 voltas. Foi o que todos os carros de motores Renault puderam fazer até quarta-feira em Jerez de la Frontera. Com problemas no ERS, Sebastian Vettel foi obrigado a abandonar o teste de quarta-feira após oito voltas. Isso acendeu o alerta de preocupação na fábrica francesa, que promete consertar ainda em Jerez as falhas apresentadas.

“Sabemos qual foi o problema. Vamos trocar as peças e fazer funcionar direito”, disse o diretor de operações de pista da Renault, Rémi Taffin ao TotalRace.

“Obviamente tivemos alguns problemas no desenvolvimento dos motores para os carros, mas não estávamos esperando os problemas que tivemos aqui. Não sabemos o quanto perdemos. Só poderemos dizer quando pudermos andar de fato."

Mesmo assim, Taffin garante que os problemas serão solucionados. “Vamos consertar para os próximos dias. Perdemos algumas voltas, e é óbvio que queríamos ter mais quilometragem em nossos carros, mas não é o fim do mundo. Temos dois dias para terminar e, se tivermos dois dias bons, estará tudo bem”, assegura.

“Nada precisará ser mudado no carro dos times para os próximos testes. Neste problema em particular, no ERS, podemos consertar nós mesmos. Temos também outros problemas, que vamos melhorar.”

Marcus Ericsson, após andar nesta quarta, revelou que as principais dificuldades da Caterham estão relacionadas ao propulsor. “Tivemos muitos problemas com a unidade de potência. Não consegui dar muitas voltas. Tivemos alguns problemas diferentes de Red Bull e Toro Rosso, mas parece que a Renault está tendo dificuldades. No entanto, parece que estão trabalhando nisso”, falou o sueco ao TotalRace.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias