“Renault está de dois a três anos atrasada”, diz Red Bull

Chefe da equipe, Christian Horner volta a criticar fábrica francesa e diz que como cliente time não poderia esperar recuperação

Campeã com a Renault de 2010 a 2013 na era dos V8 aspirados na Fórmula 1, a Red Bull não tem poupado críticas à montadora francesa nesta temporada após um início de ano difícil.

Chefe do time, Christian Horner mais uma vez atacou a fábrica, que estuda comprar a equipe Lotus. Desta vez ele disse que a Renault está muito atrasada na construção de seu motor híbrido.

"Desde que houve a mudança no regulamento das unidades de energia, tem sido um mundo muito diferente o que estamos vivendo", Horner disse à Sky Sports F1.

"Há apenas dois motores com os quais você pode disputar vitórias na F1 e, infelizmente, a Renault está atrás deles. E parece que ele vai continuar atrás, pelo menos nos próximos dois ou três anos antes que possam estar em condições de competir novamente.”

"Como um cliente pagante, não podemos nos dar ao luxo de esperar tanto tempo."

Categórico, Christian acredita que suas críticas à Renault neste ano não tenha afugentado nem a Mercedes e nem a Ferrari – com quem atualmente negocia. "Eu duvido", disse.

"Talvez tenhamos sido culpados de ser honestos. Tivemos comentários meus, de Adrian Newey e Helmut Marko, mas o mais importante de todos é o do Dietrich Mateschitz (dono da Red Bull), já que é ele está pagando a conta no fim.”

"Eu não acho que isso tenha tido um impacto em outros fornecedores."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing
Tipo de artigo Últimas notícias