"Renault tem 100 cv a menos que o Mercedes", critica Red Bull

Seguindo com discurso ácido, chefe cobra melhoras imediatas de fornecedora francesa para temporada

Depois de um início de difícil de temporada, quando sequer alcançar o Q3 foi difícil, a Red Bull cobrou melhoras da Renault. Para os austríacos os motores franceses sofreram sensível retrocesso durante o inverno, não evoluindo como o Mercedes e o Ferrari fizeram, o que o resultado do GP da Austrália evidencia.

“Provavelmente temos 100 cv a menos que os motores Mercedes”, disparou Christian Horner.

"Nós temos muito o que fazer e que vamos ter semanas movimentadas", acrescentou Horner. "É decepcionante, mas vamos chegar, nos concentrar e trabalhar duro para isso. Vamos dar tudo e trabalhar com a Renault no melhor que pudermos."

A Renault também expressou sua frustração de não ter feito ganhos significativos de potência durante a pré-temporada. No entanto eles insistem que não há retrocesso.

"Nós sabemos que fizemos um progresso real durante o inverno, mas não conseguimos mostrar isso aqui e na verdade não parece que involuímos", disse o diretor esportivo da Renault, Cyril Abiteboul.

"Dado o ritmo em que realizamos o nosso programa de desenvolvimento para as últimas semanas do inverno, pode não haver muito o que mudar para ser capaz de acessar essas melhorias."

Remi Taffin, diretor de operações da Renault, acrescentou: “O problema está relacionado com os mapas, ou a forma como a unidade de potência é configurada, portanto, não é definitivamente um reparo fácil, mas não exige uma reformulação completa."

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias