Ricciardo quer entender os pneus em seu segundo GP

Estreante em Silverstone, australiano diz que primeira experiência foi "mais difícil que esperava"

A Hispania está na frente da Virgin no mundial

Pode-se dizer que Daniel Ricciardo levou um choque de realidade após seu primeiro final de semana como piloto de F-1, logo a bordo do pior carro do grid, a Hispania. O piloto, que chegou falando em se classificar entre os demais rivais, passou o GP da Grã-Bretanha todo na última colocação e sofreu com as bandeiras azuis, novidade na carreira.

“Percebi que cuidar dos pneus é mais difícil do que imaginava e isso é algo que tenho de aprender rapidamente.”

Ricciardo garantiu que sua meta na segunda prova na F-1 é terminar mais uma vez a corrida e diminuir a diferença em relação aos demais e, especialmente, a seu companheiro de equipe, Vitantonio Liuzzi.

“Conheço a pista razoavelmente bem, mesmo que meu pior momento tenha sido em 2008 quando fiquei na largada da segunda corrida, depois de ter sido sexto na primeira, na F3 Euroseries. Recentemente, pilotei lá pela World Series. Não venci, mas foi uma ótima corrida porque gosto muito do circuito.”

Já o experiente italiano, que estaria com sua vaga ameaçada, está animado para o GP da Alemanha.

“É meu circuito favorito, não apenas porque é um prazer correr diante de tantos fãs, como também porque é uma pista desafiadora. Gosto do fato de que é uma pista das antigas, muito técnica”.

Liuzzi afirmou que sua meta é tentar terminar a corrida à frente das Virgin e capitalizar com a sempre presente possibilidade de chuva.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Vitantonio Liuzzi
Tipo de artigo Últimas notícias