Ricciardo: "Se for ao pódio, viro garoto-propaganda de creme dental"

Segundo colocado com a Red Bull, piloto da casa era só sorrisos após a classificação, mas teme quebra no GP

Ele levantou o público nas arquibancadas em Melbourne duas vezes: indiretamente, quando seu companheiro, Sebastian Vettel não passou da segunda fase da classificação pela primeira vez desde o GP da China de 2012, e quando roubou a pole provisória de Nico Rosberg. Mesmo que Lewis Hamilton tenha o relegado à segunda posição no grid, o australiano Daniel Ricciardo não conseguia conter seu famoso sorrisão ao descer de sua Red Bull. Tanto, que já projeta até lucrar com os dentes brancos caso consiga se manter entre os três primeiros ao final de seu GP caseiro.

“Sonhei em estar no pódio”, revelou o piloto, ouvido pelo TotalRace após a classificação. “Estar em segundo na classificação é um pouco estranho, mas estou me sentindo bem. Se conseguirmos andar no ritmo das Mercedes eu definitivamente vou acabar ganhando um patrocínio com marca de pasta de dente. Estou me sentindo bem para a corrida.”

Porém, Ricciardo sabe que, para terminar no pódio, primeiro é preciso ver a bandeirada – e seu carro sofreu um sem-número de problemas desde o lançamento. “Ainda não sabemos [se o carro é confiável]. Neste final de semana, a confiabilidade tem sido incrível – fizemos mais do que em toda a pré-temporada. Vamos cruzar os dedos para ver a bandeirada. Seria muito animador para a equipe. Os treinos livres nos deixaram animados quanto a isso.”

Em relação ao companheiro, que larga em 12º, o australiano foi diplomático. “Não sei exatamente o que aconteceu com Seb. Acho que ele teve algum problema ou algo do tipo. Ainda não acho que é um indicativo [do que vai acontecer no duelo interno].”

Ricciardo falou ainda sobre a sensação de pilotar o novo carro na chuva. Depois da classificação no molhado, também há previsão de água para a corrida. “Foi complicado, mas achei que seria pior. Foi a primeira vez que andamos de verdade sob essas condições. Achei que o turbo ia dificultar muito mais em termos de tração e me surpreendi com a aderência que tivemos com essas condições. É complicado, mas nada com que não conseguimos lidar.”
 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias