Ricciardo segue vencendo enquanto aguarda estreia na F-1

TotalRace conversou com o australiano, que mira a temporada de 2012, mas pode estrear pela Toro Rosso ainda neste ano

A segunda vitória consecutiva em Mônaco encheu os olhos dos chefões da Red Bull

No último domingo, o australiano Daniel Ricciardo vibrou bastante ao vencer pelo segundo ano consecutivo a prova da World Series que serve como preliminar do Grande Prêmio de Mônaco. Foi recebido com bastante festa no motorhome flutuante da Red Bull e recebeu um abraço especialmente apertado de Helmut Marko, que vê no piloto reserva da equipe Toro Rosso as mesmas qualidades que já enxergou em um imberbe Sebastian Vettel.

O TotalRace conversou com o australiano depois da corrida. “É inacreditável vencer aqui pelo segundo ano consecutivo. E a vitória de hoje foi tão saborosa quanto a primeira. Eu adoro este lugar”, vibrou.

O sempre sorridente piloto de 21 anos está sendo trabalhado para chegar à Fórmula 1 em breve e tem participado do primeiro treino livre de sexta-feira em todas as provas desta temporada. Mesmo que, para isso, tenha de sacrificar a sua participação nas etapas da World Series que coincidem com a da categoria:

“Não é o ideal para o campeonato da World Series. Mas é bom para mim ter mais tempo com um carro de F-1. É onde eu quero estar no futuro e aceito tudo o que me ajudar para chegar lá. Eu penso em entrar no ano que vem. Trabalho para ganhar a World Series neste ano e conseguir uma vaga em 2012”, disse.

Mas a sua estreia deveria acontecer ainda mais cedo. A direção da Toro Rosso está insatisfeita com o desempenho do espanhol Jaime Alguersuari, que ainda não marcou pontos neste ano e foi superado pelo companheiro Sebastien Buemi em cinco dos seis treinos classificatórios já realizados.

A troca estava definida para ocorrer no GP da Inglaterra, mas um acordo de última hora pode ter salvado a pele de Alguersuari. Em Mônaco, o time ganhou o patrocínio do desconhecido banco privado Falcon. Por trás dele está o “Aabar Investments”, grupo financeiro de Abu Dhabi que comprou uma parte minoritária das ações da Toro Rosso - e, pelo menos neste momento, não a totalidade da equipe, ao contrário do que erroneamente reportou o jornal espanhol "As". Eles também são proprietários da petrolífera espanhola Cepsa e pretendem promover a marca, o que pode assegurar Alguersuari na equipe pelo menos até o final do ano.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Jaime Alguersuari
Tipo de artigo Últimas notícias