Rosberg diz que Mercedes busca se entender com ritmo de corrida

Alemão frisa que "os passos precisam ser pequenos para não corrermos o risco de nos perdermos no caminho"

Rosberg foi o quinto colocado nos treinos livres

Ainda sem conseguir entender completamente por que o ritmo de corrida da Mercedes cai drasticamente em relação ao de classificação, Nico Rosberg espera outro final de semana complicado do ponto de vista dos pneus em Xangai após a quinta colocação nos treinos livres de sexta-feira.

“Foi um dia bom, porque aprendemos muitas coisas. Demos muitas voltas e pudemos andar em configuração de classificação e de corrida. Os pneus aqui são os mais complicados. Especialmente os pneus dianteiros estão com o fenômeno de graining. Isto será um fator chave e ainda precisamos melhorar”, afirmou em entrevista acompanhada pelo TotalRace.

O alemão reconhece que os problemas da Mercedes com o ritmo de corrida são ainda mais severos do que ano passado, e frisa que a equipe vem trabalhando cuidadosamente para compreender o problema.

“Especialmente em corridas, temos problemas. Ainda que no ano passado ocorresse o mesmo, no momento é ainda mais complicado. E não entender completamente o que se passa não ajuda na situação. Estamos trabalhando duro e aprendendo, mas precisamos de um pouco de tempo até melhorarmos. Estamos colhendo dados e fazendo alterações. Enfim, caminhando passo a passo. E os passos precisam ser pequenos para não corrermos o risco de nos perdermos no caminho.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pilotos Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias