Rosberg se apoia em 2008 para bom resultado em Cingapura

Alemão da Mercedes ficou atrás apenas de Alonso na ocasião; "Espero fazer bem de novo e acho que consigo", comenta

Nico Rosberg

Para Nico Rosberg, chegar em Cingapura é relembrar da chance mais próxima que teve de vencer uma corrida.

Ainda pela Williams, com uma ótima estratégia, o alemão terminou em segundo, logo atrás de Fernando Alonso, da Renault. E o gostinho de vitória ficou ainda maior quando eclodiu o "Nelsinhogate", famoso caso no qual o brasileiro Nelsinho Piquet foi obrigado a bater de forma proposital para beneficiar Alonso.
 
"Sempre andei bem aqui, e foi onde obtive meu melhor resultado, também, em segundo, atrás de Fernando em 2008. Espero fazer bem de novo e acho que consigo", comenta Rosberg, que evita dizer se teria ou não chance de ganhar, não fosse a armação da Renault.
 
"É difícil dizer. Na verdade, é impossível dizer. A gente tinha a melhor estratégia entre os que estavam na frente e andando muito bem. Não sei", continua Rosberg, que diz não se incomodar caso chova no fim de semana. "É difícil dizer, não pilotamos com chuva, então acho que vai ser OK."
 
Por fim, Rosberg falou sobre a preparação para correr à noite: "Eu vou dormir às 5 da manhã e estou fazendo isso desde domingo. Aí você tenta se acostumar com o clima e não consegue, pois fica no ar condicionado. É estranho viver na noite e dormir no dia."
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Cingapura)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Cingapura
Pilotos Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias