Rosberg teme pneus, enquanto Hamilton torce contra quebras

"Ficaria surpreso se ele não estivesse satisfeito", diz inglês sobre companheiro, líder do dia

No primeiro treino, deu Lewis Hamilton. No segundo, Nico Rosberg. A Mercedes parece não ter muito com o que se preocupar para o GP da Malásia, mas seus pilotos têm suas preocupações: enquanto o inglês quer garantir que verá a bandeirada, depois de fazer a pole e ficar pelo caminho ainda nas primeiras voltas na Austrália, o alemão se impressionou com o desgaste de pneus em Sepang.

“Foi difícil para o motor e para os pneus. Não esperávamos tanta degradação. É incrível como o pneu traseiro acaba rapidamente devido ao superaquecimento do pneu. Não achava que seria assim neste final de semana”, afirmou o vencedor de Melbourne ao TotalRace. “Tem muita gente perto e temos de trabalhar para melhorar.”

Seu companheiro, por sua vez, se surpreendeu com as reclamações do alemão. “Isso sempre acontece aqui, é esperado. A sensação não é das melhores com os pneus, mas é o mesmo para todos.”

Perguntado se estava tão contente com o carro quanto Rosberg, Hamilton foi seco. “Terminamos todo nosso programa e ele está na frente, então ficaria surpreso se ele não estivesse contente. Em termos de equilíbrio, estamos um pouco longe do que queremos”, afirmou o inglês, quarto colocado ao final do dia.

“Não estou focado nos outros, quero fazer meu trabalho, certificar-me de que sinto-me confortável com o carro que tenho e torcer para que ele aguente a corrida toda. Já o combustível não é uma questão tão importante nesta pista, por algum motivo.”

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias