Ross Brawn ajuda garoto de 14 anos a ter mão biônica

Fã de automobilismo manda carta pedindo ajuda a dirigente, que aciona principal empresa do mercado e viabiliza sonho de jovem

Matthew James e Ross Brawn: gesto nobre

Um garoto de 14 anos sem a mão esquerda e um chefe de equipe protagonizaram uma das histórias mais bonitas da história da Fórmula 1, mesmo sem ter um único carro na pista.

Fã da categoria máxima do automobilismo, Matthew James criou coragem e mandou uma carta para Ross Brawn, líder da Mercedes GP, pedindo uma ajuda para desenvolver uma mão artificial. Em troca, deixaria o time estampar seu logotipo na prótese para publicidade.
 
Matthew nasceu sem a mão esquerda e a história impressionou Brawn, que entrou em contato com a empresa especialista Touch Bionics, que utiliza o sistema mais avançado do mercado, no qual o usuário pode controlar os movimentos da mão biônica por meio de eletrodos que sentem os sinais musculares.
 
A carta do garoto deu certo e Brawn o entregou a prótese, com a qual pode segurar uma caneta, tirar fotos e segurar uma maçã, entre outras coisas. "É muito legal", comemorou o garoto. Já Brawn se resumiu a dizer uma única e efetiva frase: "Foi um prazer".
 
A Mercedes, por sua vez, se contentou em ter um pequeno e discreto logo na mão biônica.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias