Ross Brawn crê que Red Bull sofra com saída de engenheiro aerodinâmico

Um dos principais colegas de Adrian Newey, Peter Prodromou assinou com a McLaren para iniciar seu trabalho em 2015

Chefe da Mercedes, Ross Brawn acredita que o domínio da Red Bull sofra o impacto da perda do engenheiro Peter Prodromou. Próximo a Adrian Newey,  Peter trabalhou na parte aerodinâmica dos carros vencedores da Red Bull nos últimos anos e assinou com a McLaren para a temporada de 2015, o que significa que  não trabalhará no carro da Red Bull de 2014.

Pelo currículo do engenheiro, Brawn acredita que a Red Bull sofrerá com esta perda.

"Eu não conheço Peter para ser honesto, mas ele tem uma reputação de ser um engenheiro forte, além de ter se envolvido em alguns projetos muito bem sucedidos", explicou Brawn.

"Portanto, vai haver uma mudança. Eu não acho que qualquer equipe pode perder alguém desse calibre sem que haja um impacto. As Red Bulls estão onde estão porque tiraram Adrian [Newey] da McLaren. Isso faz parte do processo da F-1.”

Brawn, vitorioso por três equipes nos últimos 20 anos, vê que a troca de engenheiros faz parte da Fórmula 1. “Se a Red Bull tem uma certa filosofia ou abordagem que é bastante singular, a McLaren vai se familiarizar com essa abordagem. Essa é a natureza da F1. É bastante incestuosa e os engenheiros vão e vêm.”

"James Allison saiu da Lotus, onde projetou um carro muito bom, foi para a Ferrari e estou certo que no próximo ano o carro vai ser melhor. Essa é a natureza do negócio", finalizou.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias