Rubinho descreve Suzuka: "É de tirar o fôlego"

Sem novidades no carro, brasileiro se apoia no bom desempenho apresentado em Spa, pista parecida com o traçado japonês em sua opinião

Rubens Barrichello em Suzuka no ano de 2010

Para Rubens Barrichello, o GP do Japão pode trazer um bom resultado para a equipe Williams, por conta do bom desempenho apresentado no circuito de Spa, que, na opinião do brasileiro, é muito parecido com Suzuka.

O piloto de 39 anos já venceu no circuito japonês, na temporada de 2003, e descreveu o traçado como desafiador, daqueles de fazer o competidor prender a respiração em determinadas curvas.
 
"Suzuka possui várias combinações, também nos carros, na parte aerodinâmica. O circuito é um dos poucos que você acaba a volta quase sem ar. A gente busca o ar e passa pelos esses e a emoção é tanta que você acaba sem o ar. É um prazer enorme. As poucas e pequenas áreas de escape fazem com que o desafio seja ainda maior, e isso traz uma coisa muito especial ao circuito", analisa.
 
Barrichello admite que não terá novidades no modelo FW31, mas acredita em uma boa adaptação do modelo inglês ao seletivo circuito japonês, que recebe a F-1 desde 1987.
 
"A gente não tem novidades no carro. Temos algumas coisas pequenas que queremos testar no acerto, algumas particularidades. Não temos muita coisa e precisamos ver como o carro vai se adaptar à pista. O uso do pneu deve ser duro, pois esta é uma pista com várias exigências e acreditamos em múltiplas paradas."
 
"No entanto, precisamos ir para a pista e entender. Esta região tem muito vento e isso atrapalha um pouco para todo mundo. Não sei se o vento trará a chuva, o radar diz que não, mas é uma pista muito particular e parecida com Spa, que tem retas menores. Lá, a gente andou legal e espero que isso possa ser repetido aqui", destaca.
 
Por fim, Rubinho afirmou que sua motivação em uma temporada difícil se dá pela chegada do GP do Brasil, que fecha o campeonato. "Cada dia é uma prova nova. O dia no qual você achar que não vale tanto a pena, aí já é hora de ficar em casa. Para nós, brasileiros, a motivação do ano é correr em casa, e você passa primeiro por todos os obstáculos antes de chegar em sua terra natal. E isso te dá uma motivação extra."
 
Já em entrevista à imprensa inglesa, Barrichello rebateu rumores de que Kimi Raikkonen poderia ocupar seu lugar: "Não acredito que ninguém, inclusive Kimi, pode oferecer mais do que eu. Eles já sabem o que posso oferecer."
 
 
(Colaborou Luis Fernando Ramos, de Suzuka)

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias