Safety Car virtual será adotado na F-1 na próxima temporada

A medida garante que os pilotos diminuam a velocidade mesmo sem carro de segurança na pista

A utilização do Safety Car virtual, medida testada em algumas provas no final da última temporada como forma de prevenir acidentes como o de Jules Bianchi no GP do Japão, entrará em vigor a partir de 2015.

[publicidade] A ideia é obrigar os pilotos a diminuir significativamente a velocidade quando houver bandeiras amarelas duplas, situação em que, segundo o regulamento, o piloto deve “estar preparado para parar”. Ela é usada em casos em que há fiscais ou carros na área de escape, por exemplo. A velocidade exata será determinada por informações enviadas por meio da central eletrônica aos carros. Assim, os pilotos terão de respeitar um limite de tempo para passar pelo trecho com Safety Car virtual, em procedimento semelhante ao que acontece hoje com o próprio SC. 

No caso do acidente de Bianchi, uma comissão encarregada de avaliar as condições da batida chegou à conclusão de que o piloto deveria ter desacelerado mais e, assim, evitado perder o controle de sua Marussia. O francês acabou se chocando contra um trator que fazia a remoção de outro carro e segue em estado grave quase dois meses após o incidente.

“O procedimento será iniciado para neutralizar a corrida. Normalmente será usado com bandeiras amarelas duplas, mas quando a situação não é tão perigosa a ponto do Safety Car em si ser utilizado”.

Outra mudança foi feita em relação ao período de Safety Car em si: quando os pilotos estão recuperando uma volta, eles não precisam chegar ao final do pelotão para que a prova seja reiniciada. Isso deve diminuir o número de voltas de paralização. 

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias