Saiba como foi a reação à contratação de Kimi pelo mundo

Italianos se animam com time dos sonhos, mas destacam perigos, enquanto espanhóis são cautelosos

Um misto de empolgação e desconfiança tomou conta da reação da mídia à contratação de Kimi Raikkonen para correr ao lado de Fernando Alonso na Ferrari a partir do ano que vem. Os italianos manchetaram “Uma Ferrari para impressionar”, enquanto os espanhóis foram mais cautelosos, os finlandeses comemoraram e os ingleses se mostraram mais céticos quanto ao funcionamento da Scuderia com dois campeões do mundo.

NA ITÁLIA

O jornal Gazzetta dello Sport chamou a decisão de “corajosa, mas perigosa”, mas destacou que era “inevitável” uma mudança. “Felipe Massa tinha chegado ao fim de uma carreira gloriosa, um excelente segundo piloto, melhor que Irvine ou Barrichello. Mas suas performances agora eram mais cheias de baixos do que de altos.”

A publicação falou ainda sobre os possíveis problemas de relacionamento da nova dupla. “São dois galos no galinheiro, como dizem, mesmo que Kimi não seja um galo do mesmo nível d Alonso, Vettel ou Hamilton. Kimi terá o papel de forçar Alonso, mas também servirá para limitá-lo. Não teremos uma equipe aos pés de um piloto, mas dois pilotos para servir a equipe.”

Segundo o jornal, Raikkonen foi informado sobre a escolha na tarde de segunda-feira e receberá 11 milhões de euros por temporada. A contratação de James Allison, vindo da Lotus, teria sido fundamental para a decisão.

NA ESPANHA

Os espanhóis demonstraram certa surpresa com a escolha de Raikkonen devido à posição de lidança que Alonso parecia ter dentro da equipe. “Isso era impensável até recentemente, principalmente pelo papel do espanhol como ponta de lança da equipe. Contudo, a corda que une os dois lados foi laceada recentemente, e a prova foi um puxão de orelhas de Luca di Montezemolo”, escreveu o El País. “Com a chegada de Raikkonen, uma das estrelas da Fórmula 1, Montezemolo tem três objetivos: deixar claro quem está no comando, aumentar a pontuação no Mundial de Construtores e apertar o espanhol, que estará ao lado de alguém que pode atirar tão ou mais rápido do que ele.”

NA INGLATERRA

Os ingleses foram mais duros, e o Daily Mail chegou a chamar o retorno de Raikkonen de “tiro no braço do esporte”, apesar de considerar que Alonso terá vantagem no duelo interno. A mídia do país também destacou a maneira bem humorada como a equipe Lotus recebeu a notícia, reconhecendo que “dói um pouco” e publicando a seguinte imagem:

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen , Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias